Vários lusodescendentes eleitos nos EUA
Diário dos Açores

Vários lusodescendentes eleitos nos EUA

Previous Article Previous Article Noite açoriana na União Portuguesa Beneficiente
Next Article Deputado do Chega preocupado com projecto da variante Furnas-Povoação Deputado do Chega preocupado com projecto da variante Furnas-Povoação

O presidente do Conselho Municipal de New Bedford e conselheiro do Bairro 6, Joseph Lopes, foi removido nas eleições de 2 de novembro pelo estreante Ryan Pereira, mais um lusodescendente de 24 anos, que venceu por apenas 157 votos e será um dos dois novos rostos no Conselho Municipal.
Ryan Pereira cresceu no Sul de New Bedford e representará esta área. Joseph Lopes, bancário de profissão, foi eleito pela primeira vez para o Conselho Municipal em novembro de 2009 e tornou-se presidente daquele órgão autárquico em 2014.
Foi uma corrida renhida.
Lopes obteve 550 votos, enquanto Pereira obteve 707 votos.
Pereira frequentou as escolas públicas de New Bedford, formou-se na UMass Dartmouth em 2020 e trabalha na empresa de construção da sua família.
Além de Pereira, os eleitores reelegeram a maior parte do Conselho Municipal e uma outra cara nova, Shane A. Burgo, eleito conselheiro ‘at large’.
Burgo ocupará o lugar da conselheira de longa data Debora Coelho, que decidiu aposentar-se no final deste mandato.
Cinco lugares de conselheiro ‘at large’ e seis lugares de representantes de bairros estiveram em disputa numa eleição em que votaram apenas 10,8% dos eleitores inscritos.
Com exceção de Lopes, todos os conselheiros em exercício mantiveram os oito cargos, incluindo os quatro conselheiros ‘at large’: Ian Abreu, Naomi Carney, Brian Gomes e Linda Morad.
Abreu foi o mais votado com 3.830 votos, seguido por Gomes com 3.123, Morad com 2.884, Carney com 2.714 e o estreante Burgo com 2.364.
Os conselheiros titulares de bairros, Brad Markey e Scott Lima permanecerão nos bairros 1 e 5, respetivamente, com Markey vencendo o seu oponente Leo Choquette Jr. por apenas 44 votos.

Maria Giesta, natural
de S. Miguel
 
Três conselheiros não tiveram oposição, Maria Giesta (natural de São Miguel) no Bairro 2, Derek Baptiste no 4 e Hugh Dunn no Bairro 3.
Hugh Dunn, apesar de enfrentar acusações criminais por conduzir embriagado, teve 82% dos votos.
No Comité Escolar de New Bedford, a atual vice-presidente, Colleen Dawicki, será acompanhada pelas novatas Melissa Costa e Ross Grace Jr.. Grace, com 4.032 votos, recebeu a maioria dos votos de qualquer candidato na eleição deste ano.
Costa recebeu 3.859 votos e Dawicki recebeu 3.709 votos.
Três membros do Comité não se recandidataram: Joshua Amaral, John Oliveira e Debra Letendre.
A contabilista Kimberly Saunders permanecerá no conselho de assessores após derrotar o oponente Erik Andrade com 61% dos votos.
Segundo o comissário eleitoral de New Bedford, Manny DeBrito, mesmo com a baixa participação eleitoral de 10,8%, as eleições para o conselho municipal foram concorridas uma vez que aumentou o número de candidatos. Nas anteriores eleições, a p tos. Nas anteriores eleições, a participação foi de 13,8%.

Paul Coogan: mayor de Fall River

Paul Coogan continuará no gabinete de mayor de Fall River no sexto andar do City Hall de forma convincente.
O mayor em exercício recebeu 7.533 (61%) votos contra os 4.654 (38%) votos do seu oponenete, Cliff Ponte, presidente do Conselho Municipal.
Nas eleições primárias de 21 de setembro, Coogan recebeu 3.893 (63%) votos e Ponte 2.118 (34%) votos.
Foi uma vitória emotiva para Coogan, cuja esposa foi atropelada por um carro quando andava de bicicleta em Mattapoisett poucos dias antes das eleições e está no hospital.
Os eleitores elegeram dois novos membros para o Conselho Municipal, que ficará assim constituido: Linda M. Pereira 5.704 votos; Trott Lee, 5.542; Shawn E. Cadime, 4.888; Bradford (Brad) Kilby, 4.437; Leo O. Pelletier, 4.369; Pam Laliberte-Lebeau, 4.356; Andrew J. Raposo, 4.180; Joseph D. Câmara, 3.965 e Michelle M. Dionne, 3.867 votos.
Em janeiro, o Conselho Municipal terá novo presidente uma vez que Ponte concorreu a mayor e não se recandidatou ao Conselho, cuja atual vice-presidente é a reeleita Laliberte-Lebeau.
Na corrida para o Comité Escolar, o vice-presidente Mark Costa, Josh Hetzler e Tom Khoury decidiram não se recandidatar.
O próximo Comité Escolar de Fall River terá três novos membros e ficará assim constituído: Kevin Aguiar, 6.313 votos; Paul B. Hart, 5.354; Michelle Mimi Larrivee, 5.230; Shelli A. Pereira, 4.720; Sara O. Rodrigues, 4.086; Bobby Bailey, 3.922 e Melissa Costa Doyle, 3.333 votos.

Mails lusodescendesntes eleitos

Duas novas caras no Conselho Municipal e uma familiar que está de volta graças às eleições da semana passada em Taunton.
Estele Borges, ex-conselheira que foi candidata a mayor na eleição especial de 2019, foi a mais votada de todos no dia 2 de novembro e totalizou 3.143 votos.
A vencedora da eleição de 2019, a mayor Shaunna O’Connell, recandidatou-se ao cargo sem oposição e ganhou um segundo mandato.
Kelly Dooner foi a segunda conselheira mais votada, apenas sete votos atrás de Borges.
É a primeira das duas caras novas no Conselho Municipal.
A outra é Larry Quintal, 49 anos, co-proprietário da Silva Funeral Home, um estreante na política.
 É presidente da Prince Henry Society of Taunton e pertence também à direção da Câmara de Comércio da Área de Taunton.
Chris Coute foi o terceiro mais votado para o Conselho Municipal e a seguir vieram os conselheiros John McCaul, Jeff Postell, Barry Sanders, David Pottier e Phil Duarte.
Dois conselheiros de longa data, Don Cleary e Gerry Croteau, não foram reeleitos.
No Comité Escolar, três titulares não se recandidataram e os eleitores elegeram três novos membros: Louis Loura, Gill E. Enos e Steven J. Viera.
No Conselho de Planeamento, que supervisiona o uso da terra em Taunton, foram reeleitos Anthony Abreau, Manuel S. Spencer Jr., Robert P. Campbell, Brian P. Carr, Dennis I. Ackerman e John M. Reardon. Michael Anthony Monteiro ganhou um lugar, ficando em sexto lugar no total de votos.
O Zoning Board of Appeals, que decide quanto ao zoneamento, tem cinco membros e dois suplentes.
Os eleitores reelegeram Dennis I. Ackerman, Wayne A. Berube, Craig Faria, George L. Moniz Jr. e Steven J. Viera, e ainda um novato, John P. Joyce. William J. Egan III e Scott E. Rodrigues não foram reeleitos.
Os eleitores também reelegeram a comissão de gerência da Taunton Municipal Lighting Plant, de propriedade municipal: Mark E. Blackwell Senior, Peter J. Corr e Joseph M. Martin.
A participação foi baixa, mesmo para os habituais modestos padrões das eleições estaduais e federais em ano em que não há presidenciais.
 Votaram 18,9% dos eleitores inscritos, melhor do que os 8,2% nas eleições primárias deste ano, mas abaixo dos 32% da eleição especial para mayor em 2019, entre O’Connell e Borges.

Alves perde em Danbury

O republicano Dean Esposito derrotou o democrata Roberto Alves por uma margem de 171 votos na eleição para mayor de Danbury, cidade de 65.000 habitantes no estado de Connecticut.
Esposito teve 7.194 votos contra os 7.023 de Alves.
Roberto Alves nasceu em Fafe, filho de pai português, Augusto Alves, e de mãe brasileira filha de imigrantes portugueses, Isaura Alves; a família viveu no Brasil de 1986 a 1989, altura em que emigraram para os EUA, tinha Roberto apenas cinco anos.
No ano em que se tornou cidadão dos EUA, em 2017, Alves candidatou-se ao Conselho Municipal de Danbury.
Foram às urnas 31% dos eleitores inscritos. Danbury tem registados 15.000 democratas, 9.000 republicanos e 21.000 independentes.
Apesar de serem minoria, os republicanos ampliaram a sua maioria no Conselho Municipal, obtendo 14 lugares, em comparação com os sete dos democratas, e também terão maioria de 6-3 na Comissão de Zoneamento e de 6-5 no Comité Escolar.
O brasileiro Farley Santos, que é democrata, foi reeleito para o Conselho Municipal com 806 votos.
A ex-conselheira democrata Helena Antunes foi candidata pelo Bairro 2, mas não foi bem sucedida embora tenha recebido 842 votos.
Exclusivo Portuguese Times/
Diário dos Açores

Share

Print
Ordem da notícia207

Theme picker